Minha nova empreitada: TextBox

Até duas semanas atrás eu estava trabalhando na start up Appbase, porém devido há algumas mudanças geográficas e pessoais, resolvi apostar em dois projetos pessoais. Já há alguns anos venho trabalhando com marketing digital, e uma hora descobri que fazer marketing digital para mim mesmo poderia ser mais prazeroso e lucrativo do que prestar um serviço para terceiros, no formato já batido de agências digitais. Foi então que conheci o mercado de marketing de afiliados.

Como foi com o marketing de afiliados

Através do marketing de afiliados, desde 2012, é de onde eu tiro o meu sustento, podendo assim ter a liberdade para trabalhar com outros projetos/empresas, que foi quando passei pela agência 5seleto e pela Appbase, devido a esta liberdade dada por este outro modelo de negócios. Recentemente, comecei a querer expandir o negócio, abri um CNPJ para parar de pagar imposto como pessoa física, o que acaba comendo e MUITO o meu dinheiro no final do mês. Além dessa profissionalização, comecei a recrutar mais redatores freelancers, o que acaba sendo um trabalho meio trabalhoso, pois o que encontro no mercado, são pessoas jovens que ainda não sabem muito bem o que é ter responsabilidade e honrar com os acordos combinados, fazendo assim com que prazos não sejam cumpridos, textos nunca enviados ou até mesmo qualidade inaceitável pelo conteúdo pago.

Testes contratando empresas especializadas em conteúdo

Fiz também alguns testes contratando empresas especializadas em conteúdo, um deles não deu muito certo, já que falta ainda conhecimento da área de SEO para essas novas agências que vão surgindo tendo o foco mais em social média, não sabendo muito ainda como lidar com conteúdo que além de tudo deve ser bom para o nosso querido Google. Já a outra, apesar do bom conteúdo, eu ainda não via o valor final gerado pelo serviço, e cheguei a conclusão de que como meu produto final são os textos, é o conteúdo, não fica legal fazer esta terceirização.

Foi depois deste momento que eu tomei uma decisão: precisava contratar uma pessoa para gerenciar os redatores freelancers, ajudar na criação de pautas e publicação dos textos nos websites. Esta foi uma parceria que deu muito certo, eu acabei ficando um pouco de fora da área de “execução” se podemos dizer assim, e acabei focando mais na área de estratégia, na qual tive a oportunidade de criar diversos novos sites e também foi quando apareceu a ideia e necessidade de um sistema para gerenciar e automatizar o máximo de processos possíveis dentro do meu negócio.

Surgiu a ideia da TextBox

Na verdade, eu já tinha esta ideia a bastante tempo, sempre foi uma vontade ter uma forma de melhor gerenciar todo este processo de produção de conteúdo através de redatores freelancers, o que faltava era a coragem mesmo para colocar o projeto em prática.

Eu acredito que faz muita falta uma ferramenta para ajudar na gestão de redatores freelancers, não somente para mim, mas também para vários amigos os quais tive conversas durante esses dias de levantamento de requisitos para o sistema. Praticamente todos seguem a mesma rotina, que é: enviar as pautas através do e-mail; esperar a resposta dos redatores; avaliar a qualidade dos textos; se o texto for rejeitado, esperar a devolução do mesmo; e no fim, a publicação manual do texto na plataforma WordPress.

tela de login da textbox

Já tenho diversas ideias borbulhando na cabeça sobre o que implementar na ferramenta, mas o foco no momento é a criação de um MVP, onde através dele, pretendo realmente conseguir validar a ideia e conseguir os feedbacks necessários para a sua evolução. Acredito que na melhor das hipóteses, o MVP através de um beta privado será lançado até o dia 5 de junho, ou seja, uma semana depois que estou escrevendo este post, durante uma insônia um dia antes do evento Afiliados Brasil, o qual irei palestrar ao lado do meu amigo Vinicius Viana sobre utilização de dados para melhor conversão.

Coisas técnicas

Na Appbase eu trabalhei bastante com Javascript e NodeJS, onde cheguei a cogitar esta escolha de stack para a implementação da TextBox, porém como tenho mais amor por python, acabei escolhendo Django mesmo para a implementação, o que acho que foi a escolha certa, já que no pouco tempo que gastei para construir o que já tenho até agora, foi de maneira bem eficiente e de aprendizado rápido.

Portanto o stack principal está como: Python + Django + PostgreSQL

Mas não para por ai

Em breve também vai rolar textão sobre a outra empreitada, que no caso é o Sem Dúvida um outro projeto, este ao lado do Alberto André, que também já está para sair. Tenho certeza que vocês ainda vão escutar muito sobre o Sem Dúvida, tornando-o como referência de treinamento em marketing digital.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados.