Eventos e networking – Como esses dois itens “mudaram minha vida”

Hoje em dia, falar em “mudar a vida” pode até parecer um grande clichê usado por gurus mundo afora. Mas estou escrevendo esse post, pois vejo ainda muita gente relutante em abrir a cabeça e conhecer mais pessoas e participar de eventos. Vou falar mais um pouco sobre esse processo de abrir a cabeça, que pra mim, foi até um pouco demorado, por que tive que deixar vários pré conceitos para trás, além claro, da preguiça.

O primeiro evento

Meu primeiro evento na área de Marketing Digital, não confundir com Marketing de Afiliados, foi o UAI SEO, organizado pelo agora meu sócio no SEM Dúvida Alberto André. Antes do UAI SEO eu era apenas um desenvolvedor, estava trabalhando para uma start up e nós tínhamos o problema que muitos já estão acostumados, você tem uma plataforma funcionando mas não tem ninguém usando. Durante pesquisas feitas na internet sobre como conseguir mais tráfego, acabei ouvindo falar do tal SEO, e além disso, estava pra acontecer um evento em Belo Horizonte sobre o tema. Junto com a equipe, conseguimos convencer nosso “chefe” a pagar a inscrição para o evento, mas ainda sem botar fé totalmente no seu conteúdo.

Minha nova empreitada: TextBox

Até duas semanas atrás eu estava trabalhando na start up Appbase, porém devido há algumas mudanças geográficas e pessoais, resolvi apostar em dois projetos pessoais. Já há alguns anos venho trabalhando com marketing digital, e uma hora descobri que fazer marketing digital para mim mesmo poderia ser mais prazeroso e lucrativo do que prestar um serviço para terceiros, no formato já batido de agências digitais. Foi então que conheci o mercado de marketing de afiliados.

Como foi com o marketing de afiliados

Através do marketing de afiliados, desde 2012, é de onde eu tiro o meu sustento, podendo assim ter a liberdade para trabalhar com outros projetos/empresas, que foi quando passei pela agência 5seleto e pela Appbase, devido a esta liberdade dada por este outro modelo de negócios. Recentemente, comecei a querer expandir o negócio, abri um CNPJ para parar de pagar imposto como pessoa física, o que acaba comendo e MUITO o meu dinheiro no final do mês. Além dessa profissionalização, comecei a recrutar mais redatores freelancers, o que acaba sendo um trabalho meio trabalhoso, pois o que encontro no mercado, são pessoas jovens que ainda não sabem muito bem o que é ter responsabilidade e honrar com os acordos combinados, fazendo assim com que prazos não sejam cumpridos, textos nunca enviados ou até mesmo qualidade inaceitável pelo conteúdo pago.