Estamos no ar! Convertpack

Quando meu negócio ainda tinha um faturamento vindo exclusivamente de blogs que recebiam tráfego de buscadores (SEO), minha preocupação sempre foi como conseguir monetizar o máximo possível com o que eu tinha. Nunca tive sites com dezenas de milhões de acessos, grandes portais ou algo do tipo… Sempre trabalhei dentro de nichos ou até mesmo micro-nichos, então extrair o máximo de receita dentro desse cenário de baixa escala sempre foi uma prioridade.

Foi natural para esse modelo começar a trabalhar com o marketing de afiliados. Ao invés de monetizar pelo CPC ou CPM – modelos que tendem a ter um resultado melhor com um alto volume de visitas –, passamos a faturar com VENDAS de produtos.

Uma das formas que encontrei nesse formato foram os “NATIVE ADS”, sabe? Aqueles anúncios que aparecem abaixo do artigo e se misturam com os artigos relacionados dos sites. Nesse modelo as grandes plataformas de native ads te pagam por CPC – o que não era de meu interesse – então acabei fazendo uma gambiarra danada com o “Revive Adserver”, antigo OpenX, um software de código-livre que cria um servidor privado de anúncios. Esse software permitia fazer a gestão dos meus próprios native ads e funcionava “OK”, de certa forma, porém ainda faltavam muitas funções para ficar realmente legal e usável por um usuário sem experiência em programação.

Isto posto, certo dia meu amigo Hugo Maestá me perguntou o que eu achava da ideia de criar um sistema para gerenciar esses anúncios nativos, já que alguns clientes dele também tinham esta mesma demanda. Ele tinha feito um código bem básico para implementar nos sites desses clientes e me mostrou. Eu não só curti bastante a ideia como falei pra ele que deveríamos ser sócios!

Conversa vai, conversa vem, surgiu o Convertpack! Nossa ideia foi não só criar uma ferramenta de native ads, mas sim várias ferramentas que ajudam qualquer empreendedor a aumentar suas conversões online. Hoje contamos com outras ferramentas, como notificações, que podem ser utilizadas tanto para dar prova social, como para passar mensagens aos usuários. Contamos com uma ferramenta para captura de feedbacks, ou seja, com ela você pode saber se o usuário está gostando do seu conteúdo com um NPS, ou até mesmo coletar feedbacks inteiros em textos.

Outra ferramenta que também foi uma necessidade minha, foi a ferramenta “Janelas” onde conseguimos criar pop overs para executar ações, como: capturar leads, conseguir um clique para uma url ou até mesmo conseguir um like nas mídias sociais. Essa janela tem diferentes gatilhos para ser ativada, por exemplo, uma % da rolagem da tela, ou até mesmo como um exit pop up (muito utilizado por exemplo, para dar descontos).

Enfim, quem quiser conhecer um pouco mais do Convertpack, é só acessar o nosso site https://convertpack.io/pt/ e quem quiser testar, ficarei mais que feliz em ajudar nesse processo! 🙂

Eventos e networking – Como esses dois itens “mudaram minha vida”

Hoje em dia, falar em “mudar a vida” pode até parecer um grande clichê usado por gurus mundo afora. Mas estou escrevendo esse post, pois vejo ainda muita gente relutante em abrir a cabeça e conhecer mais pessoas e participar de eventos. Vou falar mais um pouco sobre esse processo de abrir a cabeça, que pra mim, foi até um pouco demorado, por que tive que deixar vários pré conceitos para trás, além claro, da preguiça.

O primeiro evento

Meu primeiro evento na área de Marketing Digital, não confundir com Marketing de Afiliados, foi o UAI SEO, organizado pelo agora meu sócio no SEM Dúvida Alberto André. Antes do UAI SEO eu era apenas um desenvolvedor, estava trabalhando para uma start up e nós tínhamos o problema que muitos já estão acostumados, você tem uma plataforma funcionando mas não tem ninguém usando. Durante pesquisas feitas na internet sobre como conseguir mais tráfego, acabei ouvindo falar do tal SEO, e além disso, estava pra acontecer um evento em Belo Horizonte sobre o tema. Junto com a equipe, conseguimos convencer nosso “chefe” a pagar a inscrição para o evento, mas ainda sem botar fé totalmente no seu conteúdo.

Minha nova empreitada: TextBox

Até duas semanas atrás eu estava trabalhando na start up Appbase, porém devido há algumas mudanças geográficas e pessoais, resolvi apostar em dois projetos pessoais. Já há alguns anos venho trabalhando com marketing digital, e uma hora descobri que fazer marketing digital para mim mesmo poderia ser mais prazeroso e lucrativo do que prestar um serviço para terceiros, no formato já batido de agências digitais. Foi então que conheci o mercado de marketing de afiliados.

Como foi com o marketing de afiliados

Através do marketing de afiliados, desde 2012, é de onde eu tiro o meu sustento, podendo assim ter a liberdade para trabalhar com outros projetos/empresas, que foi quando passei pela agência 5seleto e pela Appbase, devido a esta liberdade dada por este outro modelo de negócios. Recentemente, comecei a querer expandir o negócio, abri um CNPJ para parar de pagar imposto como pessoa física, o que acaba comendo e MUITO o meu dinheiro no final do mês. Além dessa profissionalização, comecei a recrutar mais redatores freelancers, o que acaba sendo um trabalho meio trabalhoso, pois o que encontro no mercado, são pessoas jovens que ainda não sabem muito bem o que é ter responsabilidade e honrar com os acordos combinados, fazendo assim com que prazos não sejam cumpridos, textos nunca enviados ou até mesmo qualidade inaceitável pelo conteúdo pago.

Habilitando dados demográficos e de interesse no GA

Uma das principais vantagens de começar a usar o Universal Analytics agora, para quem ainda está utilizando a tag do Google Analytics antiga, com o ga.js, é a possibilidade de habilitar em seus relatórios os dados Demográficos e por interesse no seu google analytics. Esses dados são muito importantes por diversos motivos, eu posso falar por exemplo, que para montar um midia kit para meus blogs monetizados, esses dados são essenciais para que meus anunciantes saibam exatamente para quem irão falar. dados demográficos dados por interesse Para habilitar esses dados em seu Google Analytics é muito simples, basta adicionar uma linha em seu código de rastreamento:

ga('create', 'UA-999999999-9', 'whatever.com');
ga('require', 'displayfeatures'); // habilita dados demográficos e por interesse
ga('send', 'pageview');

Além da alteração no código, você também deve ir até a configuração de propriedade e habilitar os relatórios.

ativar relatórios

Depois de pedir para ativar os relatórios na configuração da propriedade, os relatórios irão aparecer dentro da opção “Público Alvo”

relatórios público alvo

Hospedagens para sites que eu trabalho!

Hoje como desenvolvedor é complicado escolher uma hospedagem que me realmente agrade, eu pessoalmente não utilizo mais hospedagens compartilhadas, por preferir “brincar” com as configurações de meus servidores e e ter a liberdade de fazer o que eu quiser. 

VPS – Digital Ocean

O VPS (Virtual Private Server) que eu utilizo atualmente é do serviço da Digital Ocean, que, além de poder ter a liberdade da qual eu falei, eles possuem discos SSD o que dão um extra de performance, quando falamos de aplicações com alto I/O. A interface do painel de controle da Digital Ocean é muito fácil de usar, e você consegue subir/excluir máquinas de uma forma muito fácil e rápida, além de eles já terem algumas imagens com diferentes aplicações já prontas, é só clicar e instalar.

Como receber pagamentos com cartão de crédito sendo um frelancer!

Para quem trabalhar como freelancer, as vezes receber o pagamento de clientes pode ser uma verdadeira dor de cabeça. Hoje no mercado já é possível diminuir essa dor de cabeça através de leitores de cartão de créditos que podem ser integrados ao seu celular e/ou tablet, como o leitor do PagSeguro, o leitor da iZettle, e o leitor da SumUP.

Veja como funciona o iZettle

Otimizando seu site para alta performance – Palestra ConaSearch

Recentemente fui convidado para palestrar no ConaSearch, um congresso nacional de search marketing, e para fugir um pouco de temas já batidos nos eventos de search resolvi falar sobre o desempenho dos websites, um tema que gosto muito e que tem ganhado cada vez mais relevância no mundo digital.

Abaixo seguem os slides da minha palestra. Para quem tem interesse também nas outras palestras, ou gostaria de ver a minha completa, o acesso ouro do evento pode ser adquirido por este link.

Remarketing no Facebook Ads – Como Criar?

Você já se sentiu perseguido por anúncios na internet? Esse tipo de anúncio é conhecido como Remarketing, ou Retargeting. Um recurso muito interessante para quem anúncia no Facebook, é a nova possibilidade de criar listas de remarketing sem a utilização de plataformas do Facebook Exchange ou FBX, seu uso se dá através da utilização de Custom Audiences. Para mostrar a sua utilização irei utilizar o Facebook Power Editor , que é a ferramenta de gerenciamento de anúncios do Facebook.

Primeiro Passo

Para criar sua lista de remarketing, vá até o menu do PowerEditor e clique no item Custom Audiences.

Como Visualizar Linked Data com R

Minha dissertação de mestrado possui três pilares principais, são eles: Linked data, Software Engineering e Social Network Analysis. Para o o resultado, eu precisarei fazer análises em redes formadas por dados de engenharia de software que estão no formato linekd data (web semântica) e para isso, escolhi utilizar o Gephi, e também a linguagem R.

Nesse post vou mostrar como fazer uma query SPARQL em um endpoint e manipular esses dados (RDF) utilizando R. Para este tutorial, vamos visualizar a densidade populacional do Braisl utilizando a DBpedia como fonte (http://dbpedia.org/page/Brazil).

Para esse tutorial, você irá precisar baixar os arquivos shapefiles do mapa do Brasil, que podem ser encontrados aqui: http://gadm.org/, além dos pacotes do R: maptools, akima e SPARQL.

Esquema de uma landing page perfeita para testes!

Lendo um blog achei um link bem interessante, um esquema de como criar uma landing page perfeitamente “testável” e dicas de como fazer essa landing page, está em inglês mas da pra entender (eu acho).

++ Click Image to Enlarge ++
The Blueprint for a Perfectly Testable Landing Page
Source: The Blueprint for a Perfectly Testable Landing Page Infographic