Hospedagens para sites que eu trabalho!

Hoje como desenvolvedor é complicado escolher uma hospedagem que me realmente agrade, eu pessoalmente não utilizo mais hospedagens compartilhadas, por preferir “brincar” com as configurações de meus servidores e e ter a liberdade de fazer o que eu quiser. 

VPS – Digital Ocean

O VPS (Virtual Private Server) que eu utilizo atualmente é do serviço da Digital Ocean, que, além de poder ter a liberdade da qual eu falei, eles possuem discos SSD o que dão um extra de performance, quando falamos de aplicações com alto I/O. A interface do painel de controle da Digital Ocean é muito fácil de usar, e você consegue subir/excluir máquinas de uma forma muito fácil e rápida, além de eles já terem algumas imagens com diferentes aplicações já prontas, é só clicar e instalar.

Como receber pagamentos com cartão de crédito sendo um frelancer!

Para quem trabalhar como freelancer, as vezes receber o pagamento de clientes pode ser uma verdadeira dor de cabeça. Hoje no mercado já é possível diminuir essa dor de cabeça através de leitores de cartão de créditos que podem ser integrados ao seu celular e/ou tablet, como o leitor do PagSeguro, o leitor da iZettle, e o leitor da SumUP.

Veja como funciona o iZettle

Otimizando seu site para alta performance – Palestra ConaSearch

Recentemente fui convidado para palestrar no ConaSearch, um congresso nacional de search marketing, e para fugir um pouco de temas já batidos nos eventos de search resolvi falar sobre o desempenho dos websites, um tema que gosto muito e que tem ganhado cada vez mais relevância no mundo digital.

Abaixo seguem os slides da minha palestra. Para quem tem interesse também nas outras palestras, ou gostaria de ver a minha completa, o acesso ouro do evento pode ser adquirido por este link.

Remarketing no Facebook Ads – Como Criar?

Você já se sentiu perseguido por anúncios na internet? Esse tipo de anúncio é conhecido como Remarketing, ou Retargeting. Um recurso muito interessante para quem anúncia no Facebook, é a nova possibilidade de criar listas de remarketing sem a utilização de plataformas do Facebook Exchange ou FBX, seu uso se dá através da utilização de Custom Audiences. Para mostrar a sua utilização irei utilizar o Facebook Power Editor , que é a ferramenta de gerenciamento de anúncios do Facebook.

Primeiro Passo

Para criar sua lista de remarketing, vá até o menu do PowerEditor e clique no item Custom Audiences.

Como Visualizar Linked Data com R

Minha dissertação de mestrado possui três pilares principais, são eles: Linked data, Software Engineering e Social Network Analysis. Para o o resultado, eu precisarei fazer análises em redes formadas por dados de engenharia de software que estão no formato linekd data (web semântica) e para isso, escolhi utilizar o Gephi, e também a linguagem R.

Nesse post vou mostrar como fazer uma query SPARQL em um endpoint e manipular esses dados (RDF) utilizando R. Para este tutorial, vamos visualizar a densidade populacional do Braisl utilizando a DBpedia como fonte (http://dbpedia.org/page/Brazil).

Para esse tutorial, você irá precisar baixar os arquivos shapefiles do mapa do Brasil, que podem ser encontrados aqui: http://gadm.org/, além dos pacotes do R: maptools, akima e SPARQL.

Esquema de uma landing page perfeita para testes!

Lendo um blog achei um link bem interessante, um esquema de como criar uma landing page perfeitamente “testável” e dicas de como fazer essa landing page, está em inglês mas da pra entender (eu acho).

++ Click Image to Enlarge ++
The Blueprint for a Perfectly Testable Landing Page
Source: The Blueprint for a Perfectly Testable Landing Page Infographic

Mais de um banco de Dados no Codeigniter

Para usar mais de um banco de dados no Codeigniter é muito fácil! No arquivo config.php você pode configurar vários grupos de banco de dados por exemplo:

$db['default']['dsn']      = '';
$db['default']['hostname'] = 'localhost';
$db['default']['username'] = '';
$db['default']['password'] = '';
$db['default']['database'] = '';
$db['default']['dbdriver'] = 'mysql';
$db['default']['dbprefix'] = '';
$db['default']['pconnect'] = FALSE;
$db['default']['db_debug'] = TRUE;
$db['default']['cache_on'] = FALSE;
$db['default']['cachedir'] = '';
$db['default']['char_set'] = 'utf8';
$db['default']['dbcollat'] = 'utf8_general_ci';
$db['default']['swap_pre'] = '';
$db['default']['autoinit'] = TRUE;
$db['default']['stricton'] = FALSE;
$db['default']['failover'] = array();

$db['banco_2']['dsn']      = '';
$db['banco_2']['hostname'] = 'localhost';
$db['banco_2']['username'] = '';
$db['banco_2']['password'] = '';
$db['banco_2']['database'] = '';
$db['banco_2']['dbdriver'] = 'mysql';
$db['banco_2']['dbprefix'] = '';
$db['banco_2']['pconnect'] = FALSE;
$db['banco_2']['db_debug'] = TRUE;
$db['banco_2']['cache_on'] = FALSE;
$db['banco_2']['cachedir'] = '';
$db['banco_2']['char_set'] = 'utf8';
$db['banco_2']['dbcollat'] = 'utf8_general_ci';
$db['banco_2']['swap_pre'] = '';
$db['banco_2']['autoinit'] = TRUE;
$db['banco_2']['stricton'] = FALSE;
$db['banco_2']['failover'] = array();

O primeiro banco já vai ser carregado normalmente, como você usaria se fosse somente um, para utilizar o segundo é só executar o seguinte código:

$DB1 = $this->load->database('banco_2', TRUE);

E ao invés de usar o código $this->db->query() por exemplo você usária: $DB1->query()

$this->db->query();
$this->db->result();
etc...

//Use dessa forma!

$DB1->query();
$DB1->result();
etc...

MySql: Como Ignorar Foreign Key Constraints em Bancos InnoDB

Algumas vezes precisamos fazer uns inserts em teste e somos atrapalhados pelas foreign keys, que nos impedem de inserir dados na tabela para fins de teste, ou mesmo para repovoar a tabela inteira, em uma ordem diferente das chaves.

Existe uma variável de sessão chamada FOREIGN_KEY_CHECKS que permite ignorar as constraints de chave estrangeira em tabelas InnoDB. Esta variável também permite dar DROP TABLES, e outros comandos que seriam travados por chave estrangeiras.

Veja como usar a variável:

SET FOREIGN_KEY_CHECKS = 0;

SELECT @@FOREIGN_KEY_CHECKS;

SET FOREIGN_KEY_CHECKS = 1;

Desafio da MestreSEO – Katipsoi Zunontee

Olá a todos, este ano resolvi participar do 4 desafio da MestreSEO, o desafio funciona da seguinte forma: O pessoal da MestreSEO divulga uma keyword inexistente, algum termo inventado mesmo, e cria um contexto para este termo, ano passado foi um aplicativo para ipad que previa o tempo. Este ano a keyword é a palavra Katipsoi Zunontee, que é um bravo guerreiro Maia, que será a salvação da terra perante o apocalipse.

Este é um desafio bem interessante pois além de poder praticar um pouco mais meu seo, além dos blogs de adsense, onde haverá uma competição bem suja, e legal de participar, não há regras em relação a black hat, gray hat, etc. O que vale é estar na frente na data final do concurso onde o Fábio Ricotta irá verificar quem está em primeiro, e está pessoa levará o premio. Até o presente momento o premio é 6 meses de assinatura da ferramente da MestreSEO, a qual eu já tive a oportunidade de usar e realmente está ficando bem bacana e melhorando cada vez mais.

Qual a densidade ideal de uma palavra chave para seo?

Muito se falava sobre a densidade ideal de uma palavra chave, em uma página, para a mesma “rankear” bem nos mecanismos de busca. Porém a coisa não é bem assim, não existe uma fórmula mágica de seo, que você deve segui-la e irá fazer aquela palavra
SEO Acertando um Álvo ficar no topo de todos buscadores existentes.

Para se criar um bom texto para internet, ou seja, relevante para seu usuário e também para buscadores, deve-se sim ser levado em conta o posicionamento da palavra chave naquele texto em específico, porém deve ser feito de uma forma natural, e não forçada como esta teoria de densidade ideal sugere, se você conseguir passar este texto para outra pessoa e a mesma não ficar incomodada com o número de vezes que você usou sua palavra chave, então provavelmente você está no caminho certo, onde não somente criou um texto que será útil e relevante para seu leitor, como também para o buscador, por que no final os 2 querem a mesma coisa.